0

Em Belém, o senador Beto Faro (PT) fez um movimento que embaralhou o jogo eleitoral. Reuniu com próceres de sua corrente interna do partido e lançou a própria candidatura a prefeito da capital parauara. Não houve consenso, alguns ponderaram que é melhor continuarem discutindo e ouvirem as bases. Mas o senador afirmou que tem carta branca do governador Helder Barbalho e do ministro Jader Filho, fruto de uma reunião na semana passada. E garantiu que vai ter maioria, “custe o que custar”, a exemplo da estratégia que utilizou em relação a Paulo Rocha nas eleições passadas.

Para tentar atenuar o mal-estar com o PSol, assessores do senador negaram a reunião e a candidatura. Mas a informação vazou e o leite foi derramado.

A iniciativa de Beto Faro representa um duro golpe na recandidatura do prefeito, mas não se trata de fato consumado. Até porque o presidente Lula já declarou a Edmilson Rodrigues o seu apoio, e isso vale muito. Ademais, Ed tem a máquina administrativa nas mãos, e muitas obras obrigatoriamente serão executadas na cidade para fazer frente às necessidades da COP 30.

Enquanto isso, o prefeito tem que enfrentar ataques diários até da turma de Ananindeua. A deputada federal e primeira-dama Ananin vem se ocupando mais dos problemas de Belém do que com os do seu município. Consta que em tempo hábil vai mudar de mala e cuia seu domicílio eleitoral e disputar a prefeitura. Vereadores de lá também aportaram na capital, numa espécie de Operação Cavalo de Tróia, para ocupar espaço que será decisivo em 2026, quando as pretensões do governador Helder Barbalho e do prefeito Dr. Daniel fatalmente entrarão em confronto, digamos, indesmentível.

Por sua vez, o deputado Igor Normando, secretário de Articulação da Cidadania, primo do governador, comanda o TerPaz, um projeto fantástico, necessário e transformador, e ontem já foram anunciadas mais duas Usinas da Paz em Belém, nos distritos de Icoaraci e Outeiro. Igor é um candidato natural a prefeito e o governador tem reforçado muito a sua liderança.

Por outro lado, a julgar pelas pesquisas recentemente divulgadas, a direita está organizada e forte, com o deputado federal Éder Mauro na disputa.

O deputado Thiago Araújo ainda está pensando se vai se candidatar de novo. É jovem e sabe que tem muito tempo pela frente. A secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal, única mulher até agora nas pesquisas espontâneas, aguarda a definição do governador, que tem mexido com habilidade no vespeiro e testado com eficácia sua engenharia política.

Perguntei ao meu amigo filósofo mudo de Oriximiná o que ele pensa de tudo isso e ele grunhiu: “_Hummmm… hummmmmmm”.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

OAB escolhe lista sêxtupla para o TST

Anterior

TRT8, MPT8, Unama e Fidesa transformando vidas

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *