O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, foi aclamado ontem por servidores e deputados após a sessão plenária, que se estendeu até as 15h, ao entregar os espaços reformados que já estão prontos para utilização. É que, em…

O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

Tapajós e Amazonas em nível crítico

Município de Almeirim. Foto de Alílson Muniz.

Ontem, os níveis dos rios Tapajós e Amazonas alcançavam 8,08 metros, 23 centímetros abaixo da marca histórica registrada em 2009, quando ocorreu a maior cheia da história do Baixo Amazonas, segundo  a régua da Agência Nacional de Água (ANA). A Defesa Civil Estadual continua monitorando a região. Até agora, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Almeirim, Aveiro, Terra Santa e Porto de Moz decretaram estado de emergência, e Aveiro e Alenquer já tiveram o reconhecimento federal. Todos os municípios do Oeste do Pará estão em estado de alerta e a maioria teve suas primeiras ruas alagadas. Cerca de 21 mil famílias foram atingidas pelos impactos da cheia na região.
Em Santarém, foi instalada uma sala de gerenciamento de crise. O coordenador da Defesa Civil do Pará, coronel José Almeida, que esteve em Santarém para atualizar os planos de contingências locais dos 15 municípios da região ameaçados pelas enchentes, disse que as ferramentas meteorológicas apontam que as bacias dos rios Tapajós e Amazonas ainda vão aumentar durante os próximos 30 dias. Os órgãos que atuam na situação de desastre e pós-desastre, como a Sespa, já estão com equipes visitando os municípios afetados. Há grande preocupação também com a baixa das águas, devido a surtos de doenças, e o trabalho preventivo já começou.  O
 tenente coronel Luís Claudio Rêgo é o coordenador do Núcleo Regional da Defesa Civil Estadual em Santarém.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *