O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

SOS Tracuateua

O líder do PDT, deputado Luis Cunha, cobrou hoje providências urgentes dos poderes Executivo e Judiciário e do Ministério Público, a fim de garantir a segurança no município de Tracuateua, criado por sua iniciativa, em 1994, onde a polícia matou duas pessoas ontem, durante manifestação de populares pela inoperância diante do assassinato de uma moradora local.

Sem Comarca instalada até hoje, não há juiz, promotor público, nem delegado de polícia. O prefeito eleito, Jonas Barros (PMDB), nem chegou a tomar posse. Foi cassado por irregularidades na prestação de contas da campanha. Assumiu o segundo mais votado, Waldeth Costa (PTB) – irmão de Duciomar Costa -, e também foi cassado. A vereadora Maria da Glória, presidente da Câmara, virou prefeita. Como o mandato na presidência do Legislativo Municipal de lá é anual, Tracuateua vive a estranhíssima situação de já estar no quarto prefeito, Nelson Pinheiro da Silva (PT do B), em 15 meses. E para os próximos dois anos, já há uma disputa renhida entre os vereadores.

O município virou terra sem lei. Hoje à tarde, no sepultamento das duas pessoas mortas ontem por policiais, está prevista nova manifestação popular. Se o poder público não agir com a urgência que a gravidade do caso requer, uma tragédia muito maior se anuncia.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *