0
Em nova audiência, sem data marcada, que poderá ser a última da fase de instrução, o médico e ex-deputado Luiz Afonso Sefer será interrogado pela juíza Maria das Graças Alfaia, titular da Vara de Crimes contra Crianças e Adolescente, devendo também responder as perguntas formuladas pelo Ministério Público e pela advogada do Programa de Proteção da Criança e do Adolescente.
Na sexta-feira, foram ouvidas as testemunhas de defesa de Sefer, que responde pelos crimes de estupro e atentado violento ao pudor praticados durante três anos consecutivos contra menina de 9 anos, que mantinha em seu apartamento. Sua irmã Ana Amélia Sefer Figueiredo; Georgiana, filha da sua empregada; sua atual namorada e o porteiro do prédio do réu, lógico, afirmaram desconhecer algo que desabone a conduta do réu.
Também foram ouvidas as duas últimas testemunhas de acusação, levadas pela promotora de justiça Sandra Gonçalves: uma psicóloga do Ppcaam, Luciana Almeida, e a delegada que presidiu o inquérito, Cristiane Lobato. O MP pediu, ainda, que fossem ouvidas mais duas pessoas, na condição de testemunhas referidas.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Pantera Negra X Alecrim

Anterior

Dia dos Médicos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *