Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Sintepp ocupa CIG e pede negociação

Fotos: Rodolfo Oliveira
Está o maior bafafá desde hoje de manhã no Centro Integrado de Governo (CIG), localizado na Avenida Nazaré, em Belém. Era por volta das 10:30h quando um grupo de manifestantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) resolveu desviar a Marcha da Educação que ia para o Centur, onde estava sendo discutido o PPA -Plano Plurianual do Governo e arrombou o portão do estacionamento que dá acesso à Av. Governador José Malcher, invadiu o local e se concentrou na área externa do prédio e no hall de entrada, gritando palavras de ordem. A Polícia Militar foi acionada, mas só para montar um cordão de isolamento junto à porta de vidro que faz a divisória entre o hall de entrada e o acesso às demais dependências. O coordenador do Sintepp, Alberto Andrade, afirma que os manifestantes permanecerão acampados lá até que seja formalizado, pela Secretaria de Estado de Educação, um documento indicando a reabertura das negociações.
O chefe da Casa Civil, José Megale, mandou evacuar o prédio, dispensando os funcionários do serviço até que a situação se normalize, mas alguns militantes do Sintepp tentaram impedir a saída dos servidores, bloqueando os portões de saída e de entrada, de modo a reter os carros. Uma hora depois, com a intervenção da PM, que negociou com o Sindicato, os portões foram liberados.
A Casa Civil formalizou então um comunicado ao Sintepp, entregando o prédio do CIG à responsabilidade dos militantes que o invadiram. O documento foi levado por Jair Pinto, coordenador Núcleo de Relacionamento com Municípios e Entidades de Classe, órgão da Casa Civil, ao coordenador do Sintepp, Mateus Ferreira, que tomou conhecimento mas se recusou a assinar o recebimento.
A Casa Civil informou que vai protocolar o documento, atestado por testemunhas, para responsabilizar o Sintepp por quaisquer danos ao patrimônio público. O Sintepp realizou, há pouco, assembleia geral lá mesmo. Os policiais permanecem no prédio. Confiram as fotos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *