0
A ADIN 4358 (Ação Direta de Inconstitucionalidade) da Associação Nacional dos Magistrados contra a Resolução do CNJ que determinava jornada de trabalho de oito horas ao Poder Judiciário em todo Brasil, perfazendo 40 horas semanais, foi negada pelo ministro Celso de Mello, do STF.
Agora, o Projeto de Lei nº 001/2010 (propondo mudanças no RJU estadual) encaminhado pelo TJE-PA à Alepa, cuja tramitação estava suspensa aguardando a decisão, volta ao regime nornal. Detalhe: a proposta não contempla a contraprestação pecuniária justa pela ampliação da jornada.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Leilão do Grão Pará I

Anterior

Falta de civilidade

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *