0
Em março, depois que o Ministério Público Estadual interveio ao saber que o equipamento estava há anos encaixotado, a diretoria do Hospital Ofir Loyola garantiu que o Acelerador Linear comprado em 2002 entraria em funcionamento este mês. Agora, diz que só em outubro o aparelho irá funcionar, porque a obra do espaço destinado a abrigar o equipamento ainda não ficou pronta (!).
Enquanto isso, pacientes com câncer precisam desesperadamente dele para fazer radioterapia. Como foi adquirido através do programa federal Reforsus, o blog apela ao MPE e também ao MPF para que acionem imediatamente o Judiciário, a fim de garantir que todos os doentes sejam atendidos, através do Tratamento Fora do Domicílio, ou por hospitais particulares, com tudo pago pelo Estado.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

A volta do diploma

Anterior

Ledo engano

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *