Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Reciclagem do lixo

Depois de 19 anos de debates, a Política de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10) foi sancionada ontem por Lula, impondo obrigações a governos, empresários e cidadãos a respeito do gerenciamento do lixo e de materiais recicláveis.

 

A nova lei obriga indústrias a recolher determinados produtos após o consumo – como pneus, embalagens de agrotóxicos, pilhas e óleos lubrificantes. Os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes terão de investir para colocar no mercado artigos recicláveis e que gerem a menor quantidade possível de resíduos sólidos. O mesmo se aplica às embalagens.
Antes, a geladeira substituída ficava no fundo da casa, enferrujando, e depois o motor, com seu gás altamente poluente, podia vazar sem nenhum controle ou virar morada do mosquito da dengue ou acabar nos rios, lagos e igarapés. Agora, terá que ser reaproveitado o aço, o plástico, o vidro e dado o justo e adequado tratamento ao gás do motor da geladeira.
A nova lei proíbe a atividade de catadores em aterros sanitários. Através de cooperativas e associações, eles só trabalharão materiais recicláveis, e poderão ser beneficiados com linhas de financiamento público. Diversos segmentos da economia estão sujeitos às normas, que serão parte integrante dos processos de licenciamento ambiental de empreendimentos. Entre eles, figuram os setores de saneamento básico; de resíduos industriais, de serviços de saúde e de mineração; empresas de construção civil; e responsáveis por portos, aeroportos e terminais rodoviários. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *