0
A Pastoral da Criança desenvolve ações de saúde, nutrição, educação, cidadania e espiritualidade de forma ecumênica em comunidades pobres. Atende gestantes – preparo para o aleitamento materno, pré-natal, alimentação, higiene e vacinação; crianças, desde a concepção aos seis anos de idade -do desenvolvimento ao aprendizado, aleitamento materno, avaliação nutricional, saúde bucal, imunização, prevenção e tratamento de doenças – e promove a dignidade da pessoa, cidadania, espiritualidade e educação para a paz. Pois bem, além das distâncias e das dificuldades de acesso a alguns municípios, o trabalho é barrado pela violência. Por exemplo, a Prelazia do Xingu, em Altamira, atende Ourilândia do Norte e Tucumã, a mais de mil quilômetros da sede. As voluntárias foram assaltadas várias vezes na estrada a caminho desses municípios.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Estado beligerante

Anterior

Apertou o cerco

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *