0
Dia D para José Roberto Arruda. O Supremo julga hoje seu pedido de Habeas Corpus. A defesa está jogando duro: encaminhou ao STF documento garantindo que ele vai ficar longe do governo enquanto durarem as ações penais a que responde.

Interessante é a sucessiva renúncia dos que assumem postos nesse caso. Até o presidente da CPI do DEMsalão renunciou, coincidentemente depois de uma visitinha à cela mais famosa de Brasília. Arruda já avisou que já não tem mais nada a perder. Recado que parece ter sido muito bem captado por seus pares. Por que será, hein?

Ao contrário do que andam inventando, o DEM não expulsou ninguém de seus quadros. Os próprios envolvidos no esquema é que optaram por se desfiliar. Que nem aqui, no caso do ex-deputado Luiz Afonso Sefer. Apesar das encenações na mídia.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

PEC 300

Anterior

Aposentadoria & contrato de trabalho

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *