0

A pequena Sofia, hoje com 5 anos, aos 3 aninhos começou a ter fraqueza nas pernas e dificuldade para andar. O diagnóstico inicial foi Síndrome de Guillan-Barré, doença autoimune grave que afeta o sistema nervoso. Depois, a suspeita foi de uma rara síndrome, denominada Multirradiculopatia. Por último, o neurocirurgião Acary Bule Oliveira, considerado um dos maiores especialistas do País, concluiu se tratar de Síndrome Pólio-like, entendimento corroborado pelo neurologista Fernando Kok, ambos de São Paulo. Trata-se de poliomielite anterior aguda, causada por vírus não-pólio, e os exames constataram lesão de neurônio motor periférico. A criança está há dois anos sem andar mas pode recuperar os movimentos se fizer o tratamento adequado, que inclui fisioterapia especial para a sequela neurológica.

Para ajudar no tratamento da Sofia, os craques Neymar e Ganso doaram camisas autografadas que serão rifadas no próximo dia 15 de julho. Cada cartela está sendo vendida por R$10, no Colégio Ideal da Batista Campos (Rua dos Caripunas, 1412), pelo membro da Primeira Igreja Batista do Pará Picanço di Araújo (WhatsApp 91-983555042) e pelos pais da menina, Walter Melo (que é professor no Ideal) e Adriana (91- 98976.7856). 

Quem puder contribuir pode fazer doações (conta do Banco do Brasil, agência 1686-1, c/c 33.376-X, titular Adriana Alves Ribeiro), ou, ainda, ajudar com tratamento médico. Toda ajuda é bem vinda, inclusive compartilhando nas redes sociais e em todos os meios de comunicação para aumentar a visibilidade do caso. 

Na foto, os pais e Sofia, que veio me visitar no trabalho e pedir para eu ser madrinha da campanha, o que aceitei de bom grado.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Kits para monitoramento ambiental

Anterior

Rede de pedofilia em Santarém expõe chaga social

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *