0

O Ministério da Saúde e a Controladoria Geral da União estão montando um instrumento para divulgar e monitorar transferências e execução financeira dos recursos do SUS.
E para um raio-X do setor, a proposta do Programa de Avaliação para a Qualificação do Sistema Único de Saúde foi colocada em consulta pública ontem, no Portal da Saúde. O desempenho local será determinado por indicadores como cobertura de vacina, taxa de mortalidade neonatal e materna, proporção de partos por cesariana, realização de mamografias, quantidade de óbitos por AVC, internações por diabetes, número de consultas especializadas e população atendida pela Saúde da Família, entre outras ferramentas de avaliação.
A combinação desses indicadores identificará o acesso e qualidade da saúde de cada município, levando em consideração as especificidades regionais.
O método é inspirado em experiências internacionais (OMS, Inglaterra, Canadá e outros) e nacionais, como o Projeto Desenvolvimento de Metodologia de Avaliação do Desempenho do Sistema de Saúde Brasileiro (Pro-ADESS), o Programa Nacional de Avaliação dos Serviços de Saúde (PNASS) e o Pacto pela Saúde.
A expectativa é de que no segundo semestre deste ano sejam divulgados os primeiros índices. 
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

CPI do Trabalho Escravo

Anterior

A raposa no galinheiro

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *