Em 17 de agosto é celebrado o Dia do Patrimônio Histórico. A Lei nº 378/1937, no governo Getúlio Vargas, criou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a fim de proteger e preservar os bens culturais do país, marcando…

A incorporação do território da então Província do Grão Pará e Rio Negro ao Império Brasileiro, fruto de um engodo, ensejou em poucos meses a tragédia do brigue Palhaço e, mais de dez anos depois, a sangrenta Cabanagem, mas esse…

O juiz Jonatas dos Santos Andrade renunciou à presidência da Amatra 8 – Associação dos Magistrados Trabalhistas da 8ª Região e vai assumir o cargo de Juiz Auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça, a convite da ministra Rosa…

Quando todos apostavam em uma radicalização que causasse esgarçamento das relações empresariais na cúpula das indústrias instaladas no Pará, a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Pará, liderada por José Conrado Santos e José Maria Mendonça, deu uma…

Operação Guaiamum em Santarém Novo

O procurador de Justiça Nelson Pereira Medrado e os promotores de Justiça Milton Luís Lobo de Menezes e Harrison Henrique da Cunha Bezerra, com apoio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPE-PA, e da Polícia Rodoviária Federal, deslancharam hoje cedo a “Operação Guaiamum”, nos municípios de Santarém Novo e Belém, onde cumpriram cinco mandados de busca e apreensão a fim de colher provas de fraudes em licitações e outras irregularidades na gestão do prefeito Sei Ohaze e do vice-prefeito Paulo Neves Campos, ambos já afastados por decreto legislativo da Câmara Municipal em 30 de março deste ano.  A equipe do MP ainda está em Santarém Novo.

Na casa do prefeito afastado Sei Ohaze foram apreendidas sete armas de grosso calibre (revólveres e escopetas) – uma com numeração raspada (não cabe fiança) – e munição. Ohaze não foi encontrado. Na residência do vice Paulo Campos, em Santarém Novo, foram apreendidos documentos relacionados a licitações municipais. Campos estava em casa no momento da ação. Já na sua residência em Belém, foram recolhidas mídias de computador. Na sede da prefeitura de Santarém Novo houve a apreensão de dezenas de processos licitatórios. Avaliações preliminares já apontam indícios de montagens em alguns procedimentos. O Ministério Público do Estado foi também na Ferreira & Viggiano Cia Ltda ME, empresa fantasma de propriedade do prefeito Ohaze, em Santarém Novo. O endereço do estabelecimento coincide com um quarto de pensão.
Todo o material será analisado em Belém pelo MPE-PA, que deverá ajuizar ações nas áreas cível e criminal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *