Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Operação Alçapão em Curionópolis

Autorizada pelo desembargador Ronaldo Vale e coordenada pelo procurador de Justiça Nelson Medrado, a “Operação Alçapão”, do Núcleo de Combate à Improbidade e à Corrupção do Ministério Público estadual, cumpriu hoje busca e apreensão na prefeitura de Curionópolis e nas residências da secretária municipal de Educação, Maria Francisca Teixeira Lopes, e da presidente da Comissão de Licitação, Aline Prudêncio da Silva, além de uma farmácia. 

O MP constatou compras diretas e posterior montagem de processos licitatórios para justificar os gastos. Na casa da presidente da Comissão de Licitação foram encontrados revólveres e espingardas. Foi verificada a contratação de um escritório de advocacia de outro estado por alto valor, mesmo tendo procuradores do município com experiência e nenhuma peculiaridade a justificar a contratação. Também eram feitas compras diretas de medicamentos em determinada farmácia, embora existam outros fornecedores no município e inclusive um contrato vigente. Um escritório de contabilidade também era contratado sem licitação e por valor alto, apesar de o município dispor de corpo técnico concursado. Documentos, computadores, processos licitatórios montados e armas foram apreendidos e agora são provas anexadas aos autos. 

A equipe do procurador Nelson Medrado foi integrada pelos promotores de justiça Francys Lucy Galhardo do Vale, Josiel Gomes da Silva e Hélio Rubens Pinho, além de policiais militares do Gabinete Militar do MPE-PA e servidores do NCIC. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *