0
Nosso Guia perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado. Comparou a situação dos presos políticos em Cuba com a de presos comuns no Brasil. E condenou a greve de fome como forma de pressão pela libertação de prisioneiros.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Pará, terra do paradoxo

Anterior

Desserviço e mau exemplo

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *