0
O DEM está encharcado de lama. Os vídeos obtidos pela PF com autorização judicial mostram o próprio governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM) recebendo propina, assim como o presidente da Câmara Legislativa do DF, Leonardo Prudente (DEM) – que guardou o dinheiro no bolso do paletó e nas meias(!).

O partido está com a bola dividida entre fazer imediatamente o expurgo das suas maçãs podres, antes que suma em 2010, empurrar com a barriga aplicando só suspensão ou abrir processo junto à Comissão de Ética. Os grão-demos reúnem amanhã com Arruda e seus companheiros de DEMsalão para tomar uma decisão. Mas a oposição na Câmara vai pedir hoje mesmo o afastamento não apenas do governador, mas também do vice Paulo Octávio (DEM) e do presidente da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente (DEM).

Aqui no Pará, o ex-líder do DEM na Alepa, Luiz Afonso Sefer, acusado de estupro contra uma criança de 9 anos, renunciou para não ser expulso e cassado. Há outro nome na fila, o do auto-proclamado mandachuva demo.

Em sua defesa, os protagonistas do DEMsalão se dizem vítimas de uma trama. Declaram-se perplexos pelo ato de torpe vilania praticado por alguém que “se mostrava um colaborador”. Vocês e eu já ouvimos esta estória, lembram?
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Navegação fluvial

Anterior

Flanando na Terra do Meio

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *