Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

O caos no trânsito e o direito à vida

O trânsito, no Pará e no Brasil, mata mais do que as guerras em vários países e epidemias letais. Apesar de todas as campanhas educativas, a selvageria continua. 

Em Belém, na Assis de Vasconcelos, por exemplo, onde há “pegas” durante a madrugada e quase todo fim de semana acontece um acidente, é comum motoristas saírem da 28 de Setembro e seguirem, na contramão, até a Ó de Almeida, assim como na Piedade, da Av. José Malcher até a Gaspar Viana. Até na BR-316, principalmente nos trechos urbanos de Ananindeua e Marituba, há condutores – verdadeiros criminosos – que trafegam pelo acostamento e na contramão, só para não dar uma pequena volta e acessar a próxima rua.

Nas ruas do comércio, onde Babel é pouco para descrever a situação de caos, param sem a menor cerimônia para carregar e descarregar no meio da rua, e quem estiver esperando que se dane. 

Não têm amor à própria vida e menos ainda às vidas dos outros, não respeitam o direito ao ir e vir de todos os cidadãos (motoristas e pedestres). Violência, imprudência, negligência, descaso, falta de civilidade, de ética. Não à toa, cenário que permeia todo o País.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *