0
O prefeito de Paragominas, Adnam Demarchki, promoveu uma audiência pública para dar novo impulso à hidrovia Guamá/Capim. Convidou a Cia. Docas do Pará e a AHIMOR – que enviaram técnicos para fazer exposição sobre o estágio atual do projeto -, além de lideranças políticas e empresariais, entidades de classe e populares.
Com extensão total de 419 Km, a hidrovia é formada pelos rios Guamá, com 157 Km no trecho compreendido entre sua foz, em Belém, e São Miguel do Guamá; e Capim, com 262 Km entre São Domingos do Capim e o entroncamento com a PA-256.

Afluente da margem esquerda do rio Guamá, o rio Capim nasce no sopé da serra dos Coroados, no nordeste do Pará, e vem sendo utilizado como via navegável desde a década de 1960. É navegável sem problemas até a altura do Km 100, no sentido Belém/Paragominas. Do Km 100 até o Km 250, devem ser feitas retificações em dez curvas, desobstrução do leito e sinalização dos estirões hidroviários compreendidos entre a foz do rio Capim até o entroncamento com a PA-256. Mas é preciso garantir a liberação de recursos pela União, de modo a viabilizar o escoamento da produção de Paragominas, através da intermodalidade com a BR-010 (30 Km) e PA-256 (42 Km).

A hidrovia é importante corredor de transporte de minérios, provenientes, em sua grande maioria, das ricas jazidas de caulim e de bauxita em Ipixuna e Paragominas. Atualmente surgem relevantes pólos agropecuários em sua área de influência, principalmente em Ipixuna, Paragominas, Ulianópolis, São Domingos do Capim e São Miguel do Guamá, que demandam escoamento de granéis sólidos, calcário, madeira, grãos e carga geral. Em Paragominas é preciso investir num complexo portuário fluvial de múltipla operação, na confluência do rio Capim com a PA-256, dotado de unidade de silos para armazenagem de grãos.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Lucro criminoso

Anterior

Dilma & Sarney

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *