0

A decisão sobre o habeas corpus do governador do DF, José Roberto Arruda, deve sair hoje no início da tarde. Mesmo que seja solto, ele ficará licenciado do cargo até o final das investigações. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu ao STF intervenção federal no Distrito Federal, alegando a existência de “verdadeira organização criminosa” e a falta de “condições mínimas” da Câmara Legislativa tomar medida semelhante.

Arruda passou a noite no gabinete da diretoria do Instituto Nacional de Criminalística, na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Foi pedido pizza para o jantar.

Atualização às 14h: a TV Globo acaba de informar que o ministro Marco Aurélio de Mello negou o habeas corpus. A confirmação pelo Supremo só vai sair às 16h. A decisão é liminar, o mérito ainda precisa ser analisado pelo plenário do STF. A próxima sessão é quarta-feira. Arruda permanece preso até lá – a não ser que sua defesa tente novo recurso.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Julio Cortázar

Anterior

Carnapauxis

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *