O trânsito continua matando mais do que muitas guerras. A administradora Gina Barbosa Calzavara, coordenadora dos bosquinhos da Universidade Federal do Pará, fez uma emocionante homenagem à memória do jovem Jean Serique Lameira, esportista do ciclismo e que também usava…

O Laboratório de Engenharia Biológica do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT Guamá está estudando o sequenciamento genético do açaí, de modo a assegurar a rastreabilidade de ponta a ponta na cadeia produtiva e padrões de qualidade para os…

A Lei estadual nº 9.278/2021, que entrou em vigor em 30 de junho deste ano, instituindo a obrigação de que pessoas residentes em condomínios, conjuntos habitacionais e similares comuniquem à Polícia Civil, de forma imediata, qualquer tipo de agressão praticada…

A poluição atmosférica mata sete milhões de pessoas no mundo a cada ano. Os dados são da ONU, e apontam a urgência de medidas a fim de reduzir a emissão de poluentes gerados pelo transporte. É questão de saúde pública…

Nota de repúdio dos Delegados de Polícia

Recebi, com pedido de publicação, da delegada Maria José Santa Maria Moraes, presidente em exercício do Sindicato dos Delegados de Polícia do Pará, a seguinte Nota de Repúdio: 

“A ADEPOL (ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO PARÁ) E O SINDELP (SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO PARÁ) vêm a público manifestar seu repúdio ante a atitude dantesca, coronelista, abjeta e criminosa do PREFEITO do município de BANNACH, Sr. VALBETANIO BARBOSA MILHOMEM, o qual imaginando-se o “Rei Sol”, senhor do destino dos munícipes, autoridade moral e temporal, proprietário de todos os desejos, a quem todos devem subjugar-se, invadiu a Delegacia de Polícia da cidade e dali arrancou sob a “proteção” de seus asseclas, uma jovem vítima de abuso sexual reiterado, cometido supostamente pelo pai desta, com a complacência da mãe, segundo denúncias do Conselho Tutelar. Para o prefeito de Bannach, ao que parece, a apuração dos crimes mais terríveis e de ação penal pública incondicionada, é aparentemente, condicionada a sua decisão, o que remete aos imperadores romanos, os quais com um gesto do polegar decidiam sobre a vida e morte dos gladiadores, para o deleite da multidão que a tudo assistia. 

O comportamento criminoso do ocupante do poder executivo, não atingiu tão somente ao Delegado de Polícia titular do município, o qual com muita prudência e evitando a instalação do caos por falta de efetivo suficiente, não efetuou a prisão em flagrante do “Rei Sol”, mas também de forma inconteste, a instituição Polícia Civil e, por conseguinte, o Estado Democrático de Direito. Não podemos admitir sob nenhuma hipótese, exercícios ditatoriais de “tiraninhos” alicerçados na mais completa ignorância. 

Para conhecimento do tiranete da hora e a quem mais possa interessar, as entidades de classe, representantes dos DELEGADOS DE POLÍCIA, não olvidarão esforços para que as prerrogativas da carreira insculpidas na Constituição Federal, sejam plenamente exercidas e todas as providências legais, principalmente na esfera criminal, estão e serão tomadas para que fatos inomináveis e atentadores à democracia, tão cara a todos nós, não voltem a se repetir.”

NOTA DO BLOG: a situação descrita é gravíssima e precisa ser rigorosamente apurada, com a aplicação da correspondente penalidade. A violência e a impunidade têm que ser extirpadas da sociedade, antes que sejam as famílias a sucumbir vítimas desse horror.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *