0

Na próxima terça-feira (28), a partir das 19h, a luta entre o campeão brasileiro William Coutinho e o venezuelano Yonny Molina será a atração principal na Marina Regional Clube, em Belém. Quem quiser prestigiar presencialmente basta entregar a título de ingresso 2kg de alimentos não perecíveis.

A noite terá 46 atletas de vários munícipios do Pará e também de outros países protagonizando 23 duelos com oito rounds cada, nas categorias Profissional e Amador, três lutas valerão cinturão e ranking da América Latina.

A primeira edição deste ano foi realizada em maio de 2023, no Ginásio Serra Freire, com transmissão ao vivo da Cultura Rede de Comunicação.

Ao longo de 47 edições, o projeto se consolidou como importante ferramenta de resgate social e estímulo à prática esportiva. O Nocaute na Violência ocorre há 11 anos com o objetivo de conscientizar a juventude de que o boxe não é marcado pela agressividade. Segundo Zezé Macedo, idealizador do evento, em pouco mais de uma década cerca de 900 atletas já participaram da competição.

Para o presidente da Rede Cultura, Miro Sanova, esse é um dos papéis fundamentais da Fudação Paraense de Rádiodifusão (Funtelpa): se aliar a projetos que edifiquem a sociedade, por meio do esporte, da educação e cultura. “Estamos transmitindo pela segunda vez este ano, esse projeto social desenvolvido pelo pessoal do boxe aqui de Belém, um evento que só vem somar com as bandeiras que nós da Cultura sempre levantamos, que é disseminar, dentro e fora do Pará, projetos que levem para o mundo o que nós temos de melhor dentro do esporte, da música, da cultura, da educação, e por onde mais tiverem paraenses fazendo história. A TV, Portal e Rádio Cultura estão sempre à disposição de mais e novos projetos que possam ajudar nossas diversas comunidades a ganharem mais espaço estadual, nacional e internacional.

Serviço:

O “Nocaute na Violência” será transmitido a partir das 19h pelo canal 2.1 na televisão, portalcultura.com.br, na internet, e também através do aplicativo Cultura Rede de Comunicação, disponível para download nas versões android e IOS.

Caso Apyterewa chega à Comissão Interamericana de Direitos Humanos

Anterior

Lei que proíbe fogos com estampido é potoca

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *