0

O primeiro Re x Pa do segundo turno do campeonato paraense de futebol vai dar um bom exemplo neste domingo. Ao entrar em campo, os jogadores do Remo e do Paysandu usarão camisas e levantarão faixas alusivas à campanha “Faça um Gol contra o Trabalho Escravo”.


A iniciativa é da Frente Estadual de Combate ao Trabalho Escravo, integrada pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região (Amatra VIII), CNBB e OAB, com apoio dos clubes, Federação Paraense de Futebol e do Governo do Pará, via Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).


O senador José Nery (PSOL), presidente da Frente Parlamentar Mista pela Erradicação do Trabalho Escravo, também vai entrar em campo e liderar a coleta de assinaturas em apoio à PEC 438/01 junto aos torcedores. A Proposta de Emenda Constitucional autoriza o confisco de áreas urbanas ou rurais onde a prática de trabalho análogo à escravidão seja comprovada e está vergonhosamente engavetada na Câmara dos Deputados para ser votada em segundo turno há quatro anos.


Quem quiser pode assinar apoio à PEC 438/01 aqui.
O blog apoia desde sempre esse bom combate.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Em defesa da mata da Pirelli

Anterior

O jogo nos bastidores

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *