0

Ontem tomei posse administrativamente na Cadeira 29 da Academia Paraense de Letras, perante o presidente Ivanildo Alves e diretoria, tendo a 1ª Secretária Nazaré Mello S. Soares lavrado a ata, presentes a querida confreira Maria Betânia Fidalgo Arroyo, e os queridos confrades Ocelio Carneiro de Morais, Célio Simões (representando a Academia Paraense de Letras Jurídicas), Walbert Monteiro, Zenaldo Coutinho e Flavio Quindere, além da minha mãe Cezarina Souza e do Bruno Florenzano e o gentil Daniel Alves, filho do presidente da APL.

Ganhei de tod@s palavras que jamais esquecerei. Zenaldo recitou um poema que elaborou na véspera. Ao agradecer, também falei das nossas responsabilidades.

A posse foi fechada, só para estar apta a votar na eleição do próximo dia 2 na Academia, na vaga deixada pelo saudoso Professor Édson Franco, que está sendo disputada por Marcia Duailibe Forte, Marcos Valério Reis e Benilton Cruz.

Ainda haverá a posse solene. Mas para mim foi muito emocionante e feliz, é uma honra imensa. Meu coração é só gratidão. Confiram algumas fotos e vídeos.

Fotos: Filipe Bispo e Franssinete Florenzano

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Política industrial do Brasil terá R$300 bilhões até 2026

Anterior

O resgate do Solar Barão de Guajará, sede definitiva do IHGP

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *