Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Muro de arrimo do Marahu caiu

Há exatamente dois meses começou a construção do muro de arrimo para conter a erosão na praia do Marahu, na ilha do Mosqueiro, em Belém do Pará. Na época, a construtora Impax, responsável pela obra, informou que o muro foi calculado para segurar a força da maré, que na fundação seriam implantadas 200 estacas a uma profundidade de dez metros cada e construídos blocos de concreto sobre os quais seria erguido o muro com três metros de altura, com sua maior parte enterrada para suportar a força das águas. Foi evidenciado, ainda, que a obra contava com a experiência e a qualidade da empresa que fez fundação do viaduto da Av. Independência com estacas-raiz.
Pois bem. Hoje, o procurador de justiça Cláudio de Melo, do Ministério Público estadual, fez estas fotos do muro, já com partes desabadas, e anunciou que tomará providências. 

Para a obra, foram liberados R$23 milhões através do Ministério da Integração. A prefeitura de Belém enviou um plano de trabalho para a Defesa Civil Nacional, detalhando como executaria a recuperação da orla, a documentação foi analisada e aprovada pelo governo federal. Cabe, agora, tripla explicação. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *