0

Os serviços da balsa no rio Xingu foram paralisados, hoje, por lideranças indígenas do Mato Grosso, em protesto contra a construção da usina de Belo Monte. A travessia liga São José do Xingu a outros municípios matrogrossenses e também do Pará. Por dia, cerca de 60 caminhões, 30 veículos de passeio e ônibus usam a embarcação.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Até quando?

Anterior

O povo quer saber

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *