0

Graças ao Ministério Público do Trabalho PA-AP, o Movimento República de Emaús – entidade sem fins lucrativos criada pelo saudoso Padre Bruno Sechi que atua na defesa e garantia dos direitos da criança e do adolescente em situação de risco pessoal, social e de exclusão na região Amazônica – ganhou 267 cestas básicas contendo alimentos e itens de higiene e limpeza. É que o Termo de Ajuste de Conduta firmado pela Oncológica do Brasil com o MPT foi descumprido por conta de atrasos salariais de empregados, e a empresa pagou uma multa de R$30 mil, em ação judicial ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho. O valor foi convertido em alimentos e itens de higiene, para doação ao Emaús. Em caso de novo atraso no pagamento de salários até dezembro de 2021, inclusive as parcelas de 13º salário, a execução da multa imposta à Oncológica será retomada pelo valor original, abatendo a quantia paga. Processo 0000124-81.2020.5.08.0018.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Cerveja ou Whey?

Anterior

MPF-PA elege novos dirigentes

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *