A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

MPF acusa empresas que excedem peso

O Ministério Público Federal ajuizou ação acusando a transportadora Floresta do Araguaia, a mineradora Floresta do Araguaia e a Siderúrgica do Pará (Sidepar) por danos provocados pelo transporte de carga com excesso de peso em rodovias federais do Pará. E pede liminar impedindo a continuidade do tráfego desses veículos, com a aplicação de multa de R$40 mil para cada flagrante da irregularidade, além da condenação a pagamento de R$ 350 mil por danos materiais e de R$ 300 mil por danos morais. 

A Sidepar e a mineradora são reincidentes: já foram condenadas pela Justiça Federal a pagamento de R$ 130 mil, em sentença foi publicada em agosto do ano passado. A Polícia Rodoviária Federal, só de setembro de 2014 a janeiro de 2015, já autuou a mineradora e a transportadora Floresta do Araguaia, do mesmo grupo econômico, sete vezes. 

O transporte de minério em sobrepeso coloca em risco direto não só a vida do motorista do caminhão mas também as de todos os demais usuários do sistema rodoviário. O excesso de peso danifica o pavimento e provoca maior desgaste dos pneus, afetando a eficiência da suspensão e freios dos veículos, o que também tem consequências para a economia e para o meio ambiente. 

Leiam aqui a íntegra da ação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *