A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

MP já ouviu policiais em Pau D’Arco

Atuando de forma articulada com o Ministério Público Federal e Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, o Ministério Público do Estado instaurou hoje procedimento investigatório criminal a fim de apurar as mortes ocorridas na fazenda Santa Lúcia, no município de Pau D’Arco. O caso será acompanhado pelos promotores de justiça Magdalena Torres Teixeira, Erick Ricardo de Souza Fernandes, Alfredo Martins de Amorim e Jane Cleide Silva Souza.
Já foram ouvidos alguns policiais que participaram da operação, além de um delegado, mas o teor dos depoimentos só será divulgado após juntada ao processo. O MP aguarda o envio pela Secretaria de Segurança dos coletes e das armas utilizadas pelos policiais envolvidos na operação para que sejam submetidos a perícia técnica juntamente com os demais armamentos encontrados no local. 

A área é objeto de Ação de Reintegração de Posse que tramita na Vara Agrária de Redenção. O MP pediu a suspensão da execução da liminar concedida a fim de promover o tratamento do conflito e assegurar que a ordem judicial seja cumprida por equipe especializada na matéria, no caso o Comando de Missões Especiais da Polícia Militar do Pará.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *