0

Vocês viram? Esta semana, o clássico da literatura brasileira “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, virou um bestseller por causa do… TikTok! Tudo começou com um vídeo da influenciadora literária Courtney Henning Novak, que possui cerca de 27 mil seguidores na rede social. Em seu vídeo, Novak elogiou entusiasticamente o romance, chegando mesmo a afirmar que a obra é “o melhor livro de todos os tempos. Novak expressou seu entusiasmo pela literatura brasileira e manifestou o desejo de ler mais obras de Machado de Assis em dois vídeos, com um deles alcançando mais de 800 mil visualizações. Nos comentários, muitos seguidores sugeriram que ela lesse “Dom Casmurro” e participasse do interminável debate sobre a suposta traição da personagem Capitu.

Os TikToks de Novak viralizaram e desencadearam uma enorme procura pelo livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas” nos Estados Unidos. O romance de Machado de Assis conseguiu superar outras grandes obras da literatura latino-americana traduzidas para o inglês, como “O Amor nos Tempos do Cólera” de Gabriel García Márquez e a coletânea de contos de Jorge Luis Borges, tanto na venda de livros físicos quanto de e-books, e se tornou o mais vendido na categoria de “Literatura Latino-Americana e Caribenha” na Amazon dos EUA.

O hype dos vídeos de Novak chegou no Brasil e fez com que o interesse sobre a obra de Machado de Assis também ganhasse força no país de origem. A relação entre o TikTok e o aumento da venda de livros não é nova: ano passado, por exemplo, o mercado literário de Portugal foi o que mais cresceu na Europa e muitos atribuem isto ao alcance de influencers literários nas redes sociais. Em 2022, a venda de livros em Portugal cresceu mais de 12,8% em relação a 2021, conforme dados da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) fornecidos pela consultora GfK. O destaque desse crescimento foi o gênero infanto-juvenil, que representou quase 34% do total das vendas. Aliás, em dois terços dos países analisados pela consultora GfK — incluindo Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, França, Holanda, Itália, Portugal e Suíça — os livros infanto-juvenis registraram aumentos maiores do que o mercado livreiro como um todo, mostrando como o TikTok está mudando os hábitos de leitura e que a tecnologia das redes sociais pode e deve ser usada a favor do impusionamento da leitura.

Gabriella Florenzano
Cantora, cineasta, comunicóloga, doutoranda em ciência e tecnologia das artes, professora, atleta amadora – não necessariamente nesta mesma ordem. Viaja pelo mundo e na maionese.

Diálogos sobre interseções entre fotografia e ciência na Amazônia no MPEG

Anterior

XXXVI Festival Internacional de Música do Pará

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *