O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, foi aclamado ontem por servidores e deputados após a sessão plenária, que se estendeu até as 15h, ao entregar os espaços reformados que já estão prontos para utilização. É que, em…

O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

Manual de arborização de Belém

 Samaumeira com mais de 100 anos
 Samaumeira plantada por Jacques Huber 
Árvore de Buriti
Fotos: Acervo SCS/MPEG
A experiência de manejo e conservação de plantas amazônicas do Museu Paraense Emílio Goeldi, documentada no Manual de Orientação Técnica da Arborização Urbana de Belém, é um interessante guia para planejamento, implantação e manutenção de árvores em espaços públicos. O livro está disponível no site da prefeitura e foi o pontapé para o projeto “Belém mais arborizada: rumo aos 400 anos”, lançado em março, em comemoração ao Dia Internacional da Floresta. 

Disciplinar e organizar o plantio são as duas diretrizes do Manual de Arborização de Belém, feito por 16 pessoas que plantaram seus conhecimentos que germinaram em benefício da cidade inteira. Organizado por Luiz Paulo Monteiro Porto (Semma) e Heliana Maria Silva Brasil (UFRA), o guia conta com 12 autores, dentre representantes da Semma, Universidade Federal Rural da Amazônia, Seurb, Sagri, Segep,  Crea-PA, Federação da Agricultura e Pecuária do Pará,  Embrapa, Celpa e MPEG, além de colaboradores do MPE-PA e da Associação Comercial do Pará.
José Amir Lima de Sousa, agrônomo e mestre em Agronomia pela
 UFRA, com ênfase em Biologia Vegetal, foi o representante do Museu Goeldi na equipe do Manual, que disciplina toda e qualquer ação referente à arborização urbana em passeios públicos, canteiros centrais, parques lineares, praças, vias de pedestres e estacionamentos públicos e privados.  

A iniciativa de preservar e expandir o circuito de árvores na capital quente e úmida do Pará é fundamental para amenizar o clima e despertar consciência cidadã na população.
O Manual é um material inédito para Belém, que precisa ser disseminado. Assim, tanto as experiências do Museu Emílio Goeldi quanto as das demais instituições podem dar origem a uma cultura de sustentabilidade que certamente resultará em bons frutos na paisagem urbana. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *