0
As cooperativas de catadores de materiais recicláveis da Rede Catapará, que atuam em Icoaraci, Mosqueiro e Cotijuba, acompanhadas pela presidente da Ong No Olhar, Patrícia Gonçalves, estiveram com o presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, a fim de lançar um manifesto que foi apresentado também ao Ministério Público do Estado do Pará e ao prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.
As cooperativas reivindicam que a prefeitura lance edital para o serviço de coleta seletiva de lixo, com inclusão dos catadores organizados de Belém e novas contratações para atender os diversos bairros. Também querem a cessão de uso do Centro de Triagem do Aurá para a Associação dos Catadores do Aurá, pelo prazo de trinta anos.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Botos Cor-de-rosa a namorar

Anterior

Justiça federal tira Rádio Clube do ar

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *