0
Contrariando totalmente a postura do governador Simão Jatene, que sempre faz questão de quebrar o protocolo e ficar junto ao povo, o cerimonial e a segurança da governadoria parece que se esmeram em afastar as pessoas e a imprensa. No dia da posse, mesmo estando credenciada, fui barrada com modos truculentos ao tentar entrar na área cercada em frente ao palanque para fazer fotos, e só acessei porque me impus. Alguns dias atrás, atendendo pauta da Secretaria de Estado de Comunicação para entrevista coletiva do governador no comando da PM, também o cerimonial me fez parar quando ia entrar na sala de reunião, pedindo que me identificasse, mesmo a pessoa me conhecendo há 20 anos e estando careca de saber quem eu sou e o que tinha ido fazer lá. No palanque da posse foram barrados Daniela Miranda, esposa do deputado Márcio Miranda, presidente da Alepa, e o senador Flexa Ribeiro. Daniela, muito educada, simplesmente se retirou. Essas coisas ninguém conta ao governador, que às vezes se torna antipatizado por atitudes daqueles que se julgam mais realistas do que o rei.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Fogo consome mata em Alter do Chão

Anterior

Secretário vai integrar projetos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *