0
Marabá está em polvorosa. Hoje cedo a Polícia Federal prendeu cinco servidores da Secretaria Municipal de Saúde, entre eles o secretário Nagilson Rodrigues Amoury, que também é vice-prefeito do município. As acusações são de fraude em licitações para compra de medicamentos e materiais médico-hospitalares, ao longo dos últimos 4 anos. O delegado Antônio Carlos Cunha Sá, que chefiou a operação, conta que o esquema funcionava assim: o material comprado superfaturado, entregue ou não, era pago pela prefeitura. A PF apurou que uma holding vendia notas frias emitidas por mais de 40 empresas com sede em Belém, algumas fantasmas, para camuflar o golpe.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Lata d’água

Anterior

Wlad está encrencado

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *