0

Vejam que iniciativa maravilhosa da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Pará: a série Memória Academia, cuja primeira matéria a ser veiculada é sobre a vida e obra do maestro Wilson Fonseca, o Isoca. Pianista, compositor e historiador,  Wilson Dias da Fonseca era um ser iluminado e deixou vasto legado. De família tradicional de músicos de Santarém, ele nasceu em 1912 e sua primeira composição, “Beatrice”, aos 18 anos, foi para o cinema mudo. Quando
completou 80 anos de vida, o Núcleo de Artes da UFPA fez uma homenagem
ao músico genial e autodidata produzindo o disco do projeto “Nos Originais”, só com canções de Isoca. Em 1992, o Academia Amazônia preparou uma reportagem
especial sobre o maestro, que agora inaugura o Memória Academia.
 O material faz parte
do Banco Imagético da Amazônia. Cliquem e assistam.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Porque hoje é sábado

Anterior

Thiago Araújo deixou o retrato da fé

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *