Quando todos apostavam em uma radicalização que causasse esgarçamento das relações empresariais na cúpula das indústrias instaladas no Pará, a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Pará, liderada por José Conrado Santos e José Maria Mendonça, deu uma…

Os botânicos Fúvio Oliveira e Rafael Gomes, doutorandos do Programa de Pós-graduação em Botânica Tropical do Museu Paraense Emílio Goeldi e Universidade Federal Rural da Amazônia, concorreram com 86 jovens cientistas do mundo inteiro e estão entre os 23 contemplados…

Na próxima terça-feira, dia 16, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, deverá incluir na pauta do plenário a apreciação do Processo nº 7/2022, encaminhado pelo Tribunal de Contas do Estado, tratando da prestação de contas do Governo do Pará…

Liderados pelo presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), promotor de justiça Manoel Murrieta, que é paraense, promotores, procuradores, juristas e convidados do Brasil inteiro irão reafirmar o compromisso institucional do Ministério Público e o seu papel…

Madeireira lacrada

Em ação conjunta do Ibama em Santarém e da Polícia Federal, com o apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, a madeireira DDID Agro florestal foi lacrada, na sexta-feira (24), e será multada em R$ 57 mil. A partir de informações de que madeira extraída ilegalmente era escoada através da rodovia Curuá-Una, durante a noite, o serviço de inteligência foi acionado. Depois de mapeada a região, os fiscais e policiais observaram a movimentação e desde as 16 horas ficaram de campana, até às 21h e 24min, quando o caminhão – escoltado por dois motoqueiros – passou, foi interceptado e apreendido. Os infratores levaram os agentes ao local onde faziam a extração, a 4 Km da madeireira, onde havia outro caminhão, já abandonado. A extração era feita em pequena escala, que logo era transportada, de modo a passar despercebido pela fiscalização do Ibama, tornando o processo mais seguro.
Foi instaurado processo criminal, além de lavrados dois autos de infração ambiental, por falta de Licença de Operação e estoque de madeira sem cobertura de documento comprobatório de saldo no Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais – Sisflora, do Pará. Havia madeira serrada e em toras de diversas essências, como maçaranduba, ipê, tauari e fava. A madeireira tem 20 dias para recurso, após a ciência da autuação. O caminhoneiro, além de responder criminalmente, foi enquadrado administrativamente no Ibama, por transporte sem Guia Florestal, o que gera multa de R$3.722,40 reais. A Sema fará a identificação e quantificação de toda a madeira apreendida.
O Ibama em Santarém solicita que os cidadãos utilizem a Linha Verde para denunciar quaisquer irregularidades de que tenham conhecimento, através do número 0800 61 8080. A ligação é gratuita e é assegurado absoluto sigilo ao denunciante.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *