0

A deputada estadual Lívia Duarte (PSol-PA), apresentou hoje (20) requerimento à Mesa Diretora da Alepa no sentido da criação e instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar a realidade das vulnerabilidades das crianças e adolescentes do Pará, com foco no arquipélago do Marajó, a partir das muitas denúncias de abuso e exploração sexual infantil na região, a exemplo do recente caso do brutal assassinato da adolescente Vanessa Maia, de 13 anos, em Melgaço, que apavorou a população, pelos requintes de perversidade, tendo a frágil menina sofrido estupro, espancamento, enforcamento e empalamento, modus operandi repetido de outro crime chocante ocorrido no ano passado em Anajás, que aparenta ser para evitar que as vítimas denunciem e os criminosos continuem impunes.

A CPI deverá ser composta por cinco parlamentares e terá o prazo de cento e vinte dias, prorrogável em até sessenta dias, por deliberação de seus membros, o que será devidamente comunicado à Mesa, conforme as normas dispostas no Regimento Interno da Assembleia Legislativa. A expectativa é de que desta vez pelo menos mais treze deputados e deputadas subscrevam o requerimento, de modo a viabilizar a CPI.

Nesta sexta-feira, 22, às 9h, em Breves, haverá uma reunião do bispo emérito do Marajó, Dom José Luis Azcona Hermoso, com representantes do Ministério Público do Pará, da Defensoria Pública do Estado, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil e movimentos sociais, com participação dos deputados estaduais Toni Cunha (PL) e Lívia Duarte (Psol), a fim de tratar das questões urgentes que afligem o povo marajoara. O Tribunal de Contas dos Municípios também está atento e acompanhará a reunião de forma remota.

Leiam com exclusividade a íntegra do requerimento e da justificativa da CPI.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Geladeiras Literárias na Unama

Anterior

2º Conefisco em abril na Estação das Docas

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *