0

Nesta quarta-feira, 30 de março, a Editora Amo! lança “Já estavam no ventre da Terra”, de Daniel da Rocha Leite, e “Laboratolhos”, de Luciana Brandão Carreira, no espaço cultural Ná Figueredo (Av. Gentil Bittencourt, 449, bairro de Nazaré, Belém do Pará), às 20h. Com especial cuidado com a acessibilidade, os livros impressos virão com QR Code e uma chave de acesso para a escuta das histórias. O projeto gráfico é de Andréa Pinheiro e as ilustrações de Maciste Costa.

Bacharel em Direito e Licenciado Pleno em Letras, com habilitação em Língua Alemã, Pós-Graduado em Língua Portuguesa e Análise Literária, Mestre em Comunicação, Linguagens e Cultura, e Doutor em Estudos Literários, Daniel da Rocha Leite é professor, advogado e escritor e um dos expoentes na literatura do Pará. Tudo começou quando, ainda muito jovem, em 1992, venceu o FEART – Festival de Artes da Assembleia Legislativa (de onde é servidor efetivo), na categoria Poesia. De lá para cá, colecionou prêmios. Em âmbito nacional, o Prêmio de Poesia Carlos Drummond de Andrade, SESC-DF, 2007, e foi finalista dos Prêmios Machado de Assis (Contos) e Monteiro Lobato (Literatura Infantil), SESC-DF, 2007 e 2011. Em nível estadual, venceu por três vezes o Prêmio de Literatura do Instituto de Artes do Pará – IAP, com Livros de Contos nos anos de 2004, 2007 e 2011. Selecionado pelo Prêmio Dalcídio Jurandir da Fundação Cultural do Pará, 2010, na categoria Livro de Crônicas. Em 2008, com o romance Girândols, ganhou o Prêmio Samuel Wallace Mac-Dowell da Academia Paraense de Letras, em conjunto com o Governo do Estado do Pará. Entre poesia, romance, contos, crônicas e literatura infantojuvenil, já publicou dezesseis obras. Médica psiquiatra, Mestre em Psicologia Clínica, Doutora em Psicanálise Pós-doutora em Estudos Literários, pesquisadora da rede internacional de pesquisa Escritas da Experiência, professora adjunta IV na cadeira de Psiquiatria da UEPA e preceptora do Ambulatório de Saúde Mental do Cesupa, onde integra o corpo docente do Mestrado Profissional na área de Ensino em Saúde – Educação Médica, Luciana Brandão é autora dos livros “Entre”, “Os tempos da escrita na obra de Clarice Lispector”, “No litoral entre a literatura e a psicanálise”, “A letra da água”, “Porta-voz”, “Medo”, “Meia-lua”, “Os cânticos da clorofila – o corpo em prece”. Compõe o núcleo editorial da Revista de literatura Polichinello, e o grupo de Pesquisa (CNPQ) Patologia e Imunologia Humana e Experimental. Coordena o Laboratório de Artes e Humanidades Médicas da UEPA, projeto de extensão do qual é idealizadora, e do Projeto de Pesquisa “Atelier da Palavra – ler, narrar, escrever, escutar”, no âmbito das Humanidades Médicas. Em 2016, foi contemplada com o prêmio de poesia Carlos Drummond de Andrade, pelo SESC-DF. Em 2018, recebeu o Prêmio, em Primeiro Lugar, no concurso regulado pelo Edital Prêmios Literários 2018 da FCP, na categoria Poesia.

JOSÉ EUSTACHIO DE AZEVEDO,ABGUAR BASTOS E SALOMÃO LARÊDO, 1OO ANOS, O MESMO SENTIMENTO!!

Anterior

Atenção à Neuromielite Óptica

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *