0

A juíza Maria das Graças Alfaia Fonseca, titular da Vara de Crimes Contra Crianças e Adolescentes de Belém, exarou decisão histórica, hoje: condenou a 21 anos de reclusão, pagamento de indenização de R$120 mil por danos morais à vítima e decretou a imediata prisão do ex-deputado e médico Luiz Afonso de Proença Sefer, por estuprar, durante quatro anos seguidos, uma criança de 09 anos, também abusada sexualmente pelo filho de Sefer, o adolescente G.B.

A sentença foi proferida em uníssono ao parecer da promotora Sandra Gonçalves, representante do MPE. Testemunhas e laudos periciais provaram, além da violência sexual perpetrada, atos libidinosos diversos e até contágio de DST.

A juíza Graça Alfaia está executando relevante serviço de combate à pedofilia. No último mês, trinta monstros foram presos, entre eles o médico hondurenho Hector Puerto e dois enfermeiros que estupraram uma menina de 11 anos, no interior da Santa Casa de Misericórdia.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Demandas de Belo Monte

Anterior

Novo adiamento

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *