Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Juiz expulsa advogado na 6ª VTB

O jovem advogado Thiago Santos, 26 anos, foi expulso da sala de audiência na 6ª Vara do Trabalho de Belém, hoje, pelo juiz titular João Carlos de Oliveira Martins. O motivo: estar sem paletó. Ao ser questionado acerca da base legal para tão extrema medida, o magistrado chamou os seguranças do TRT8 para que retirassem o advogado do local. Thiago Santos se dirigiu à Corregedoria do tribunal, mas o corregedor não estava, então retornou à sala de audiência, fez fotos e começou a gravar um vídeo porque o juiz se recusava a fazer constar em ata seus protestos. O juiz chegou a mandar que confiscassem o celular, mas desistiu da ordem após Thiago apagar as imagens. Contudo, ele guardou as gravações em áudio que mostram a situação.

Durante o período do verão, os advogados no exercício da profissão estão dispensados do uso do terno e gravata no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, inclusive em audiências e no segundo grau de jurisdição. O traje é dispensado para despachar, participar de audiências e sessões de julgamento, além do trânsito nas dependências do fórum. Os advogados devem vestir traje social com a camisa devidamente fechada. A OAB-RJ obteve liminar do Conselho Nacional de Justiça para garantir o traje.

Embora seja tradicional nos tribunais, o uso de terno na rotina dos operadores do Direito não tem obrigatoriedade imposta na lei. Geralmente a norma consta nos regimentos dos tribunais, que  se limitam a orientar que os advogados se vistam de forma adequada para os ritos da Justiça.

Em Minas Gerais, um advogado ganhou em primeira instância pedido de indenização por danos morais, após ser impedido por uma juíza trabalhista de se sentar à mesa de audiência por não estar engravatado.

Parece questão de bom senso. E é.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *