Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Jornalistas pedem saída de gerente da TV Record

O que aconteceu na TV Record Bahia, que vocês
podem conferir aí em cima, pode se repetir na TV Record Belém do Pará, se a situação
continuar como está. Anteontem, uma equipe de reportagem já estava na terceira
pauta quando um motoqueiro foi buscar a mídia. Como estava chovendo, a
jornalista Priscilla Amaral pediu para ele se abrigar no carro enquanto ela
redigia o texto e gravava o off. Só
que o gerente administrativo,
Luiz Carlos Aparecido Lopes, estava no local, foi ao carro bisbilhotar o porquê de o motoqueiro estar
no veículo e minutos depois ligou para o gerente de operações da TV. Ontem, os
jornalistas foram surpreendidos com o afastamento do rapaz. Todos na redação
estão revoltados. E hoje foram trabalhar vestidos de preto, em sinal de
protesto.
A situação é tensa. Há rumores de que toda a equipe será punida com
suspensão. O gerente administrativo, s
egundo relato geral, pratica assédio moral no ambiente de
trabalho, constantemente humilhando e intimidando seus subordinados, inclusive
com ameaças de demissão. O estresse é tal na TV Record Belém que vários
funcionários já adoeceram, a exemplo de Vânia Carrera, com mais de sete anos de
serviço, que foi hospitalizada, após ser submetida a injusta humilhação pelo
gerente, por ter precisado levar sua filha à empresa.
As queixas são muitas: recentemente,
todos trabalharam no calor, porque o ar condicionado da redação precisava de
conserto mas a empresa prestadora de serviços primeiro foi à casa do gerente,
fazer serviço particular. A TV Record não raro fica sem café ou papel nos toaletes
porque o gerente não se incomoda em fiscalizar a reposição. Repórter e
cinegrafista não podem entrar no carro no estacionamento onde há cobertura,
mesmo que esteja chovendo. Quando uma apresentadora e jornalista, na frente de
vários colegas, perguntou ao gerente a razão de ter sido retirado o sofá do
camarim, ele a tratou aos berros.
Tal comportamento já causou o
afastamento de ex-gerentes de Jornalismo e de Recursos Humanos. Agora, por se
tornar insustentável a convivência, um abaixo-assinado pede o de Luiz Carlos Aparecido Lopes.

O gerente de Jornalismo, Roberto
Quirino, e o diretor da TV Record Belém, Paulo Batista, que são pessoas
educadas e profissionais respeitados, precisam dar um basta imediato a esse
lamentável e gravíssimo quadro. A população do Pará e o Jornalismo com “J”
maiúsculo merecem.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *