0
O anfiteatro Coliseu das Artes do Espaço São José Liberto é o cenário da exposição “Joias de Nazaré 2017 – Sentidos de Fé”, em sua 14º edição, que abre hoje às 19h. São pingentes, colares, braceletes, brincos e outras peças produzidas por designers parauaras que traduzem com maestria o modo de viver e fazer na Amazônia, a alegria, a beleza, o encantamento e a diversidade. A coleção de joias religiosas foi concebida em ouro, prata e gemas minerais tipicamente brasileiras e paraenses, como madrepérola de rio, turmalina, crisoprásio, ametista, citrino, topázio azul, topázio rosa, safiras azuis, rubi, água marinha, diamante, pérolas, granada e praziolita, além do compósito de açaí. Tudo feito à mão, misturando ainda fibra de miriti e palha da costa, fitilho de cetim, fitas do Círio e torçal, em ourivesaria, incrustação paraense, trançados e esmaltação translúcida. 

Para a ambientação, a artista plástica e designer Celeste Heitmann produziu doze telas, com o tema Momentos do Círio. Para as vitrines foram produzidos displays, trabalho primoroso do artesão e empresário paraense Guilherme Júnior. E eu já vi algumas das peças maravilhosas da  premiada designer Helena Bezerra.

A partir da representação de símbolos do Círio como a corda, a Igreja Santuário e a Catedral de Belém, a berlinda, o manto, a coroa, os promesseiros, as velas e as fitinhas de Nossa Senhora de Nazaré, foram criadas 80 joias por 28 designers: Helena Bezerra, Altairlay Mendonça, Bianca Camino, Bianca Kuroki, Brenda Lopes, Camilla Amarall, Celeste Heitmann, Clara Amorim, Eli Cascaes, Erivaldo Jr., Fabio Monteiro, Felipe Braun, Ivam Silva, Ivete Negrão, Jéssica Carvalho, Jorge Duarte, José Leuan, Joseli Limão, Leila Do Vale, Lídia Abrahim, Nilma Arraes, Rayan Andersen, Robson Aranha, Rosa Castro, Rosáurea Simões, Thalyne Chrystyna Tenório, Thiaraju Gomes e Viviane Gonçalves;

De quebra, vai ter concerto do grupo EMUFPA Jazz Trio, da Escola de Música da Universidade Federal do Pará, às 20h. A exposição vai até 30 de outubro. Não percam!
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Livro revela curiosidades históricas

Anterior

Dia Mundial do Turismo

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *