Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Jatene e Helder conversam sobre pesca

Foto: Thiago Araújo
Conforme já anunciado aqui no blog, hoje à tarde o governador Simão Jatene(PSDB) recebeu em seu gabinete o ministro da Pesca, Helder Barbalho(PMDB). Mas nada de conversa de pescador. O encontro, embora tenso, não deixou de ser cordial. Estavam presentes para fazer o meio de campo os secretários de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca Hildegardo Nunes, de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Luiz Fernandes, o secretário da Pesca, Felipe Matias; o diretor de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura em Águas da União, Cleberson Carneiro; o subsecretário de Planejamento e Orçamento, Marcelo Almeida, e o chefe da assessoria de comunicação do ministério, Diogo Peres. Em pauta, parcerias para fomentar a produção pesqueira no Pará, em especial um plano a ser implantado inicialmente no Lago de Tucuruí, que já desenvolve projetos de aquicultura incentivados pelo ministério. 

Jatene disse que trabalha para que o Pará seja destaque na produção de peixes, a fim de atrair empresas de beneficiamento e de produção de ração, por exemplo, ampliando o setor produtivo.
Helder prevê que o Pará deve ser o maior produtor de peixes criados em cativeiro. Ele explicou que o Ministério da Pesca está elaborando um Termo de Ajustamento de Conduta e firmando um termo de cooperação com a Eletronorte para garantir o cumprimento das leis ambientais no desenvolvimento da aquicultura no Lago de Tucuruí.
O TAC deverá ser assinado em maio. 

Jatene ficou de anunciar em breve um pacote de desoneração de impostos bem expressivo na área de comercialização, insumos e equipamentos, com o fito de fortalecer a aquicultura e a piscicultura. Também serão criados mecanismos mais ágeis na outorga das águas e licenciamento ambiental, além de uma linha de financiamento.
A produção de tambaqui tem sido um avanço importante e a piscicultura pode ser desenvolvida em áreas que ocupam mais de 16 mil hectares no território paraense, onde estão assentadas mais de 200 mil famílias. 

Jatene solicitou parceria também na área de pesquisa, de modo a identificar nichos que possam colocar o Pará em situação diferenciada no mercado de pescado. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *