Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

Circular Campina–Cidade Velha amanhã


Amanhã quem estiver em Belém não pode perder o Circular – Campina–Cidade Velha, projeto de iniciativa da sociedade civil, surgido no final de 2013,  que neste domingo faz lançamento de CD, inaugurações, estreias, oficinas, rádio ao vivo, arte, comidinhas, moda e exposições, além de atividades realizadas em áreas abertas. A programação é extensa e oferece mais de 20 espaços no corredor histórico entre os bairros da Campina, Cidade Velha, Reduto e Comércio.
São centros culturais, galerias, museus e ateliês de arte, loja de vinis, espaços que reúnem teatro, práticas esportivas, roteiros turísticos, hotelaria, literatura, música, gastronomia, economia criativa e muito mais. Para garantir mais segurança, o Comando de Policiamento da Capital e a Companhia de Policiamento Turístico do Pará vai reforçar todo o circuito.

O Sistema Integrado de Museus do Estado aderiu ao Circular e vai ficar aberto, com gratuidade, até às 17h. 

O Roteiros Geo Turísticos vai percorrer o bairro da Campina, que guarda a memória do povo parauara. A concentração, às 8:30h, será no Museu do Bonde, e a caminhada segue pela Av. Portugal, João Alfredo, Frutuoso Guimarães, Campos Sales, passando pelo Arquivo Público do Pará, igreja Nossa Senhora dos Homens Pretos, Fábrica Palmeira, Igreja de Santana, rua Santo Antônio e igreja de Santo Antônio. 

O historiador, fotógrafo e mestre em Cultura e Linguagens, Michel Pinho, também promove um passeio das 9:15h às 11h, com saída do coreto central da Praça Batista Campos, em direção à Padre Eutíquio. É gratuito e sem inscrição prévia. 

Pela manhã, a igreja do Rosário dos Homens Pretos ficará aberta para visitação, com um café da manhã na Praça do Rosário, apresentando o Canto Chão, às 10h, e, em seguida, a única missa rezada em latim na cidade, a partir das 11h. 

A igreja do Carmo vai abrir, com dois mediadores, das 10h às 14h. Construída na primeira metade do século XVIII, entre 1708 e 1720, acaba de ser restaurada. 

Já na rua Ó de Almeida, 642, na Campina, onde funciona o Hostel Belém, às 11h abre a exposição “Um olhar sobre Belém”, reunindo acervo fotográfico e ilustrações sobre a cidade. 

Às 14h haverá o Momento Grafitagem e às 15:30h a concentração para um tour fotográfico no bairro do Comércio. 

O sebo Sinhá Pureza aporta, com sua poesia e outras leituras, no Fórum Landi. São livros de arte, poemas, filosofia, fotografia, literatura brasileira e universal, obras popular e raras. 

O Espaço Valmir Bispo convida para duas exposições: uma de fotografia, com direito a cantos de louvor à natureza e peças indígenas do acervo pessoal de Márcia Wayna Kambeba. A outra é de trabalhos artísticos de Deivid Santos (design de interiores de gesso); Ieda Cabral (bijuterias regionais e camisas customizadas com arte rupestre); Marília Melo (quadros com a técnica de tecido); Mauro Barbosa (grafismo sobre tela e gravuras); Michelle Quadros (adesivo e reciclagem); Nédia Barbosa (cosméticos com base nas essências regionais) e Vânia Santos (mosaico de azulejos e casca de ovo). 

Os que curtem gastronomia amazônida vão poder conferir “Comida de Índio”, com beijus variados e pastas, patês e pestos de pupunha, camarão, vatapá, arubé, jambu, tamuatá defumado e ovos no piquiá dos chefs Ofir Oliveira, Waldecy Aires e Thiago Gemaque, com direito a degustação. No Espaço Oficina Assim a Risoteria da Ori vai oferecer risotos de cogumelos; camarões com tucupi e jambu; camarões ao leite de castanha-do-pará e outras delícias assinadas pela chef Oriana Bitar.  O restaurante Dona Joana, a Tapioquinha da Dona Cléia e o Bar do Rubão também vão abrir com suas comidinhas especiais.

A Da Tribu oferece adereços e acessórios, além de atividades culturais, com venda de comidinhas e bebidinhas da Bem Doida, na laje, Feira Orgânica e Música no Vinil, e, ainda, o teatro lambe-lambe “Mater Dolores – Desvão da Memória’, com Jeferson Cecim, vencedor do Prêmio Artes Cênicas na Rua 2012, pela Funarte e Ministério da Cultura. Interpreta as imagens da velhice, a partir de contos de escritores paraenses como “A rede, dona Bibi”, do escritor Haroldo Maranhão, e a poética de Max Martins.
A entrada é gratuita.

Um palco montado na esquina da rua Carlos Gomes com a Frutuoso recebe o show de Lucas Guimarães, que está lançando o seu primeiro CD, às 18h, com participação de Leo Chermont, Armando de Mendonça e o grupo Les Rita Pavone. 

A Discosaoleo recebe colecionadores de vinis, gente aficionada por música e arte. No comando, Leo Bitar e Sérgio Barbagelata e na programação pocket show da Oxímoro, banda formada por Rafael Azevedo no baixo, Emmanuel Penna na bateria e Jó Ribeiro nos teclados e trombone. Às 15:30h tem mais música ao vivo, com a Clepsidra, de Renato Torres (violão guitarra e voz) e Maurício Panzera (baixo) e, às 17:30h, Lari Xavier (ex-La Orchestra Invisível).  

O artista plástico P.P. Conduru vai abrir seu ateliê Casa Studio, com exposição de telas, pastas de desenho e uma mesa analógica para que o público monte seus painéis, cujos resultados serão enviados por e-mail ao autor. Tudo das 9h às 17h. 

O Centro Cultural do Carmo recebe os visitantes do circular para a exposição Entre Idas e Águas, do fotógrafo Rao Godinho. 

A galeria Kamara Kó volta a apresentar uma miscelânea de formatos de obras dos artistas contemporâneos paraenses. A mostra é de obras do acervo, incluindo algumas em edição especial da série “There’s no place”, da fotógrafa paraense Flávya Mutran.  A Mostra Instagram reúne fotografias feitas nos smartphones dos artistas da casa e convidados, que usaram filtros e outros recursos de um dos aplicativos de fotografia mais populares para criar obras autorais. Entre eles, Alexandre Sequeira, Alberto Bitar, Anita Lima, Irene Almeida, Ionaldo Rodrigues, Jorane Castro, Marcelo Lelis, Octavio Cardoso, Pedro Cunha, Val Sampaio e Valério Silveira. A galerista Makiko Akao também vai colocar em exposição as obras do ‘Solidart’, com trabalhos de artistas paraenses doados em causa solidária à montadora de exposições Marta Freitas, que está em tratamento de saúde e mobilizou diversos artistas. São pinturas, gravuras, esculturas e fotografias de Alexandre Sequeira, Daniel Cruz, Fatinha Silva, Francelino Mesquita, Geraldo Teixeira, João Cirilo, Jorge Eiró, Lise Lobato, Nailana Thiely, Nio Dias e Orlando Maneschy, a preços convidativos. 

O Atelier do Porto também vai abrir a exposição “Desenho, escrituras”, dos artistas Armando Sobral e Raimundo Calandrino, das 10h às 17h. 

No Fórum Landi, Armando Sobral vai ministrar a oficina “Atelier Aberto de Pintura”, das 10h às 17h. É só chegar e participar. Gravador e professor, Armando Sobral recebeu em 2010 o Prêmio Nacional de Arte Contemporânea Marcantônio Vilaça e o Prêmio de Arte Contemporânea, Ocupação dos Espaços Funarte 2010. 

A Elf Galeria expõe obras de seu acervo, das 10 às 18h , e fica aberta a visitação até 30 de abril. 

O Gotazkaen está dedicado a temática dos povos indígenas. A programação inclui palestras, encontros e exposição fotográfica ao longo de todo o mês.
Amanhã estará aberta a Exposição “Eu Estou Aqui”, de Diana Figueroa e Laércio Esteves. 

A rádio web Idade Mídia – Comunicação para Cidadania oferece a oficina gratuita “Outro Modo de Pensar e Fazer Rádio”, destinada à faixa etária entre 12 a 18 anos

A Casa Dirigível Espaço Cultural também traz a oficina “Máscara e Corpo” (10h às 12h), com Maycon Douglas, além música ao vivo e cortejo.

O CCBEU tem exposição de Sebá Tapajós, sessão de cinema e também, pela manhã, oficina de construção de brinquedos com material reciclável, das 10h às 11h30. O foco é no público de 06 a 10 anos. 

Já na Associação dos Amigos do Arquivos Públicos do Pará haverá oficina de Cartão Postal de Belém, que utiliza a técnica de interferência iconográfica, além de contação de histórias para crianças sobre as assombrações de Belém, com Alana Lima.
Das 10h às 16h, o espaço de convivência venderá bolinho de arroz com vários tipos de recheios e sucos. O público poderá conferir, ainda, a exposição de obras de arte dos artistas Carla Beltrão, Virgílio Moura, Gilvan Tavares e Paulo Emílio. 

Na beira do rio, o projeto Aparelho, que nasceu nas ocupações realizadas na Oficina Santa Terezinha, vai ocupar o Porto do Sal com artes visuais, música, performance e gastronomia. A programação vai das 10h às 17h, a começar da Oficina de Tipografia Naval, com os artistas Luís Jr., Véronique Isabelle e Anne Dias, das 10h às 12h. 

Vejam os endereços, e-mails e telefones de contato de todos esses lugares aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *