0
No aeroporto de Belém, os taxistas tomam conta, desordenadamente, de todo o acostamento para deixar passageiros. Os veículos particulares, sem alternativa, têm que parar em fila dupla para desembarcar bagagens e pessoas, e aí a Ctbel aparece, só para multar.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

A Pororoca sumiu

Anterior

Pantera bate na Águia

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *