Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Iniciativas de hospitais regionais do Pará recebem prêmio

O diretor de Desenvolvimento da Organização Social Pró-Saúde, Danilo Oliveira da Silva, apresentou ontem o modelo de prestação de serviços da entidade na gestão de saúde pública e a experiência no Hospital Regional do Baixo Amazonas, localizado em Santarém (PA), durante o IV Congresso Brasileiro Médico e Jurídico, em Vitória (ES).  A ONA3, ou Acreditado com Excelência, é a mais alta qualificação emitida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), entidade que atesta a qualidade de unidades de saúde no País, e foi concedida no ano passado ao HRBA, um dos dez hospitais públicos de excelência no Brasil, em ranking publicado pela revista Exame, em maio deste ano. O Hospital Regional Público da Transamazônica, também sob gestão da OS, figura na lista dos hospitais públicos certificados com ONA, nesse mesmo ranking

O Hospital Geral de Tailândia, o Hospital Regional Público do Marajó, em Breves; e o Hospital Regional Público do Leste, em Paragominas, foram os únicos da área pública do Pará a receberem o Selo Ouro pela divulgação de relatórios anuais de emissão de Gases de Efeito Estufa. O selo é outorgado pelo Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, com base no GHG, protocolo internacional administrado no Brasil pela FGV. A certificação foi confirmada pelo relatório 2015 dos GEE de um grupo de 136 grandes empresas e instituições, entre elas o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano, que administra esses hospitais estaduais no Estado, em parceria com a Secretaria de Estado de saúde Pública. A redução de GEE foi um dos principais temas do Acordo de Paris, fechado em dezembro de 2015, e ratificado por mais de 190 países. 

A divulgação dos relatórios por partes das empresas e instituições é importante como fator de transparência, respeito ao meio ambiente e apoio às autoridades públicas e técnicos na formulação de políticas de controle de gases que degradam o meio ambiente. As certificações são classificadas em bronze, prata e ouro (neste último caso, auditada obrigatoriamente por institutos credenciados pela FGV). 

As atuais 136 empresas inseridas no programa (muitas de grande porte, como Vale, CSN, Honda, Avon, Caixa, Tim, Furnas, Banco do Brasil, Natura, entre outras) correspondem a 18 setores econômicos. São empresas com potencial de transformação muito grande, atores importantes para direcionar a economia para o baixo carbono. 

Já o Projeto de implantação de Redário na ala Pediátrica do Hospital Regional Público do Marajó, em Breves, foi um case de sucesso premiado no evento Prêmio Líderes da Saúde Norte Nordeste, durante a Feira Hospitalmed, em Recife(PE).  A ideia é simples e tem tudo a ver com as tradições amazônidas parauaras: os acompanhantes das crianças recebem redes para descansar. O atendimento humanizado é uma das ferramentas do hospital para obter a certificação “Iniciativa Hospital Amigo da Criança”, concedida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas pela Infância (Unicef) para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *