0
O juiz Océlio Morais, titular da Vara do Trabalho de Capanema, idealizou e coordena o Projeto “Justiça real, sim; Justiça de papel, não – a inclusão social do trabalhador pela via previdenciária”, marco histórico e paradigma para todo o Brasil, reforçando o pioneirismo do TRT8ª Região.

Ontem, houve a segunda “Reunião interativa – Justiça aberta com as agências do INSS e SRFI no município e a Vara. A ideia é promover a inclusão social do trabalhador ao RGPS em decorrência das decisões judiciais trabalhistas; criar mecanismos práticos ao cumprimento das decisões judiciais averbatórias de tempo de serviço; garantir a efetividade das sentenças; permanente interação de ações entre a Justiça do Trabalho e os órgãos públicos; e promover a dignidade humana, especialmente a dos trabalhadores que têm vínculo de emprego declarado pela Justiça do Trabalho.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Terrorismo

Anterior

Metrópole interiorana

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *