0

A Alcoa procura vaga em consórcio para disputar o leilão da UHE-Belo Monte. Camargo Corrêa e Odebrecht lideram um grupo que inclui o Funcef (fundo de pensão da Caixa Econômica Federal), o FI FGTS (fundo de infraestrutura), e a Braskem quer entrar. A Andrade Gutierrez vai com Neoenergia, Votorantim e Vale. Até agora, a GDF Suez corre por fora, mas é praticamente impossível que qualquer empresa encare sozinha a parada, que deve contar, no mínimo, com a Eletrobrás. A estatal federal deve ficar com 49% de qualquer um dos consórcios vencedores.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Sufoco em campo

Anterior

História nua e crua

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *