0
As assessorias de imprensa da Governadoria, da Liderança do Governo e da Alepa distribuíram releases e publicaram matéria nos sites oficiais com um erro nas declarações do deputado Faleiro e muita gente embarcou. Incluíram entre os órgãos que o governo vai destinar aos aliados a CDP, o que causou certo alvoroço. Na verdade, trata-se da CPH – Companhia de Portos e Hidrovias. Até porque a Companhia Docas do Pará é órgão federal. O episódio me lembrou um outro no estilo, bem antigo: na época em que Hélio Gueiros era governador, por um descuido, digamos, da sua assessoria, um decreto revogou até o Código Judiciário do Estado. Foi um deus-nos-acuda.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Vergonha na Câmara

Anterior

Desamparo ao trabalhador

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *