Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Filha de empresários é cotista da UEPA

Bruna Karla Barata Cancela, filha dos sócios do Sistema de Ensino Equipe (que inclui ensino médio, pré-vestibular e cursos específicos), foi aprovada no curso de Medicina da Universidade do Estado do Pará como cotista, por ser bolsista da escola onde concluiu o ensino médio – ela utilizou o benefício destinado a estudantes de famílias carentes, embora a escola seja propriedade de seus pais. Ouvida a respeito, a UEPA informa que, “de acordo com os editais dos Processos Seletivos 2015 (39/2014 e 72/2012), adotou dois critérios para as cotas sociais: o candidato deveria ter cursado integralmente o ensino médio em escolas da rede pública ou ser bolsista integral da rede privada – ambas localizadas no Estado do Pará. A opção pela condição de cotista foi feita pelo candidato no ato da solicitação de inscrição e deverá ser confirmada no ato da matrícula com a apresentação de documentos comprobatórios, no período de 26 a 30 deste mês. Os candidatos que atenderam a um dos critérios e estão com a documentação dentro da normalidade serão regularmente matriculados. A Uepa ressalta ainda que, de acordo com os editais, será eliminado do processo e perderá o direito a vaga o candidato que tendo sido classificado nas vagas destinadas aos alunos cotistas não comprovar esta condição, por meio dos documentos”.

Trata-se, como se vê, do típico caso do legal e imoral.

Vejam a lista aqui.


ATUALIZAÇÃO: A assessoria de comunicação da UEPA corrige sua nota informando que, “na verdade, o Edital 72/2012 trata do Prise 1. O que contém as regras para a 3ª fase (Subprograma XVI) e o quadro de vagas é o Termo Aditivo ao edital de mesmo número, publicado no dia 23 de julho de 2014 no site da Uepa.”
Segue o link: 
http://www.uepa.br/portal/downloads/Editais2014/TA7212.pdf

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *