0

O The New York Times de hoje aponta responsabilidade direta de Bento XVI perante o avanço da pedofilia entre o clero católico: “Monsenhor Charles J. Scicluna (promotor de justiça da Congregação para a Doutrina da Fé) afirmou dias atrás que houve 3 mil denúncias de abusos contra menores nos últimos dez anos. O que aconteceu com estas denúncias? Quantas foram julgadas? Quantos religiosos foram considerados culpados e quantos foram punidos? É preciso dar explicações e não admitir mais que os casos sejam ocultados“.

O L’Osservatore Romano (jornal oficial da Santa Sé) diz que a denúncia tem o “ignóbil objetivo de atingir o papa e seus colaboradores de qualquer jeito“.

Joseph Ratzinger foi prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (antigo tribunal do Santo Ofício, ou Inquisição) – órgão da cúria romana responsável pela ortodoxia da Igreja Católica e pelas questões disciplinares – de 1981 até 2005, ano em que foi eleito papa.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Surf na Pororoca

Anterior

Recorde nacional

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *